Diários de uma porteira

Em parceria com a autora Priscila S. e organizadora Telma Hoyler, fotografei o espaço cotidiano da Priscila. O retrato que fiz dela foi excluido da publicação a pedido da autora. Ela tem receio de represálias. As fotos que compõe o livro ao lado do diário de Priscila mostram o que a porteira enfrenta todo dia, um lugar solitário, com os ambientes de serviço degradados mas com um pequeno lustre de cristal no hall de entrada. Não é só o retrato de um condomínio de classe média alta mas também de seus moradores. Relatora e interlocutores não tem rosto neste livro, pois estão por toda a cidade.

Sinopse:Priscila foi instigada a escrever sobre seu cotidiano no condomínio onde trabalha como porteira em São Paulo. Depois de nove meses de relatos, nos enviar esta correspondência com seu diário é uma busca por romper a servidão silenciosa. Com flagrantes fotográficos sensíveis de Tuia, adentremos, então, o cotidiano ocultado do edifício mais um.

Autora: Priscila S.
Fotografias e Diagramação: Tuia
Edição: Telma Hoyler
Produzido de forma independente.

ServicesPhotographyYear2019/2020

Privacy Preference Center